Cardamomo Negro - Vidro Artesanal - 70g

Cardamomo Negro - Vidro Artesanal - 70g

Cardamomo Negro

(Amomum Subulatum)

 

Onde surgiu?

Várias espécies do gênero Amomum são distribuídas por toda a região montanhosa do Himalaia até o sul da China. A. subulatum é nativo do Himalaia Oriental; As principais regiões de produção são o Nepal oriental, a Índia (principalmente no pequeno estado sindical Sikkim) e o Butão. Mais de 50% da safra mundial são produzidos na Índia.

 

Quais as características?

As sementes são usadas como um tempero, de forma semelhante às vagens de cardamomo indiano verde, mas com um sabor diferente. Ao contrário do cardamomo verde, este tempero raramente é usado em pratos doces. Seu sabor e aroma esfumaçados derivam de métodos tradicionais de secagem sobre chamas abertas.

 

Qual é seu uso culinário?

Diferente do que se pensa, o cardamomo negro não é um mero substituto ao verde. O cardamomo negro é mais adequado para pratos fortes, rústicos e picantes, onde sua fragrância acanforada cai bem.

O cardamomo preto é, na maioria dos livros, descrito como um substituto inferior do cardamomo verde, mas isso é simplesmente falso. Na Índia, o cardamomo preto tem seu campo de aplicação especial e, embora os cardamomos verdes e pretos sejam freqüentemente intercambiáveis, a variedade negra é sentida superior por pratos picantes e rústicos, enquanto o cardamomo verde é muito preferido pela culinária imperial (Mughal) com sua sutil mistura de fragrâncias doces. O cardamomo preto pode ser usado em quantidades bastante liberais, até algumas cápsulas por pessoa. A fragrância esfumaçada do tempero puro não é discernível no prato acabado; O cardamomo preto não pode dominar um prato, mas melhora e intensifica o sabor de outros ingredientes. As sementes devem ser ligeiramente esmagadas antes do uso, mas não tanto que as sementes são liberadas; Você pode removê-los antes de servir , mas, se você não fizer isso, certifique-se de alertar seus convidados sobre objetos de degustação intensos e lenhosos.

 

História/Curiosidades?

 É um facto que no Oriente próximo o café tinha fama de acalmar as capacidades viris, enquanto o cardamomo, pelo contrário, de estimulá-las. É por isso que era tão vulgar os homens, sempre que bebiam café, misturarem alguns grãos de cardamomo à sua bebida. A sedutora rainha Cleópatra não se esquecia nunca de perfumar as divisões do seu palácio com umas pitadinhas de cardamomo de forma a conquistar irremediavelmente o seu querido Marco António. Além disso, é um dos ingredientes mencionados num conto das "Mil e Uma Noites" para preparação de um elixir que permitiu que um comerciante tivesse um filho.

 O cardamomo é a terceira especiaria mais cara do mundo, depois do açafrão e da baunilha. É, também, uma das de uso mais antigo: já era citado em hieróglifos do século 7 a.C.. O cardamomo também é citado nas obras dos gregos Teofrasto (autor das mais importantes obras sobre botânica que a antiguidade nos legou) e na de Dioscórides (autor de "De materia medica", a principal fonte de informação sobre drogas medicinais desde o século 1 até o 18). O cardamomo também se faz presente na "História Natural" do romano Plínio o Velho, e na famosa "Re De Coquinaria", do gourmet Apicus, onde é várias vezes citado.

 

Que receitas utilizam?

Na cozinha indiana é usado em masalas (misturas de temperos), tandoori, pratos com arroz e com carnes e frango. Na cozinha chinesa é usado em sopas, caldos e refogados.

Pode ser usado em qualquer prato salgado quando desejar que a preparação fique com um leve toque defumado. Inteiro, e descartado antes do consumo, desta forma ele incha quando cozinha. Suas semente podem ser moídas, mas não deve ser feito com antecedência para não perder seu sabor. Para abri-lo com mais facilidade, toste-o em frigideira seca por alguns minutos.

Ele não é usado em sobremesas e doces.

  • Modelo: ER0060303
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$ 75,00